Na Mídia: Crowdfunding de imóveis projeta retorno de 200% do CDI

São Paulo – Já é sabido: o brasileiro adora investir em tijolo. Mas, nos últimos anos, a forma de aplicar dinheiro em imóveis se modernizou.

Além da compra de unidades para obter ganhos com aluguel, a carteira de investimentos do brasileiro passou a ser mais liquida e diversificada. Começou a incluir também LCIs, cujo maior atrativo é isenção de Imposto de Renda, fundos imobiliários, que vêm batendo recordes de valor, e também ativos de maior risco, que não contam com a proteção do FGC, como os Certificados de Recebíveis Imobiliários, os CRIs.

Agora, o crowdfunding imobiliário começa a se tornar mais uma opção de investimento no setor. Antes destinado apenas a investidores qualificados, que poderiam aplicar dinheiro no investimento por meio de family offices, a regulação da modalidade, criada com a instrução 588 da CVM em 2017 e também norma do Bacen, permitiu a criação de plataformas online e abriu a aplicação para investidores de todos os portes.

Leia a matéria completa clicando aqui.